sábado, 12 de janeiro de 2013

STEVEN SPURRIER NA SERRA GAÚCHA SE ANIMA COM OS VINHOS BRASILEIROS

O vinho brasileiro iniciou o ano recebendo a visita de um dos mais influentes críticos de vinhos do mundo, o inglês Steven Spurrier. O jornalista deixou para trás o apelo das festas e das praias cariocas em pleno verão brasileiro para vir à Serra Gaúcha, conhecer as vinícolas e degustar na fonte exemplares da produção verde-amarela. “Estou muito animado com os vinhos que eu provei e as pessoas que eu conheci”, disse Spurrier em e-mail enviado ao Wines of Brasil, projeto realizado pelo Ibravin (Instituto Brasileiro do Vinho) e pela Apex-Brasil (Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos), que organizou as visitas a pedido do crítico inglês na Serra Gaúcha.


As avaliações feitas pelo colunista da Decanter Magazine têm um importante peso no mercado de vinhos por ter sido o responsável pela condução, em 1976, da histórica degustação de vinhos franceses e americanos conhecida como Julgamento de Paris. Entre os dias 3 e 5 deste mês, Spurrier degustou 27 rótulos de 10 empresas que atuam no projeto Wines of Brasil. As vinícolas Salton, Pizzato, Lidio Carraro, Miolo e Cave Geisse receberam o jornalista e foram as anfitriãs das degustações que, a pedido do visitante, foram organizadas pelo Wines of Brasil. Os rótulos foram distribuídos entre as seguintes temáticas: Espumantes de Método Charmat – Brut e Moscatel, Vinhos Brancos e Tintos da D.O. Vale dos Vinhedos, Vinhos da Serra do Sudeste e da Serra Gaúcha, Vinhos da Campanha e Espumantes de Método Tradicional da Serra Gaúcha.


As impressões sobre os produtos degustados serão publicadas em uma reportagem na Decanter, na edição que antecederá a London International Wine Fair, realizada em maio deste ano. E, se depender das observações feitas por ele à analista de promoção do projeto de exportação Wines of Brasil, Ana Paula Kleinowski, os vinhos brasileiros marcaram um belo gol. “O Brasil é a novidade, é a bola da vez” declarou, acrescentando que o Brasil possui uma imagem muito positiva no Exterior e a exposição garantida com a Copa do Mundo e Olimpíadas representa uma excelente oportunidade para o país ingressar definitivamente no mercado internacional.


Em 2010, o jornalista teve contato com os rótulos brasileiros após passar no estande do Wines of Brasil na feira de Londres. Na ocasião, ele provou produtos de nove vinícolas e escreveu uma matéria bastante positiva com suas impressões. Desta vez, voltou a elogiar os espumantes, assim como o estilo dos vinhos nacionais. Ele comentou que os espumantes possuem um ótimo custo/benefício, tanto os de método tradicional como os charmats, apresentando alta qualidade assim como os vinhos tintos. Entre as variedades destacadas constam os tintos Pinot Noir, Tempranillo, Merlot e Cabernet Franc e, entre os brancos, o Chardonnay.


Spurrier também declarou que, em sua percepção, os produtos brasileiros se diferenciam dos chilenos e argentinos por serem mais frescos e frutados. Além disso, ele disse que não vê muita dificuldade para o consumidor entender o vinho brasileiro, pois, em suas palavras, “o Brasil tem tudo o que precisa para criar uma identificação com o consumidor: país, produto e pessoas”.



Saiba mais sobre Steven Spurrier e os vinhos brasileiros
“As vinícolas do sul do Brasil estão cheias de agradáveis surpresas”. A afirmação (no original, “Brazil’s southern vineyards are full of pleasant surprises”) é de Steven Spurrier, famoso crítico britânico, em sua coluna da edição de agosto de 2010 da revista Decanter, a mais prestigiada publicação de vinhos do mundo. O comentário positivo aos vinhos brasileiros veio após Steven Spurrier degustar os produtos de nove vinícolas (Aurora, Casa Valduga, Irmãos Basso, Lidio Carraro, Miolo, Piagentini, Pizzato, Rio Sol e Salton) presentes na London International Wine Fair, realizada em junho de 2010, em Londres. As empresas participaram em um estande coletivo do projeto Wines of Brasil, realizado pelo Ibravin (Instituto Brasileiro do Vinho) e pela Apex-Brasil (Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos). Segundo a gerente de Exportação do projeto Wines of Brasil, Andreia Gentilini Milan, Spurrier parabenizou as vinícolas brasileiras pela “crescente evolução dos vinhos” e pelo perfil gastronômico apresentado. “São vinhos com a proposta de acompanhar comida”, atestou.

2 comentários:

Rômulo Bittencourt Pereira disse...

Steven Spurrier no Brasil em Janeiro! Forte o trabalho feito pelo IBRAVIN com os medalhões do RS, entretanto, SC que sem dúvida além do belo trabalho q vem sendo feito, e ser o terroir definitivo nacional, fica de fora. Estranho... e não é a primeira vez!

Rômulo Bittencourt Pereira disse...

É estranha a parceria do IBRAVIN e os medalhões do RS! Especialmente qdo levamos em conta q o terroir Catarinense vem se destacando nacional e internacionalmente. Sequer se cogitou a passagem de Spurrier pela Serra Catarinense... estranho!